Turismo

A Cidade de Campos do Jordão

foto-campos

Campos do Jordão, município do Estado de São Paulo, dista aproximadamente 170 km da cidade de São Paulo, 80 km de São José dos Campos e 340 km do Rio de Janeiro. Esta localizada na Serra da Mantiqueira, próxima à divisa com o estado de Minas Gerais, numa altitude de 1.628m sendo a cidade mais alta do país.

Seu clima é considerado pela UNESCO um dos melhores do mundo. No mês de outubro, a temperatura máxima média é de 20ºC e a mínima média é de 10 ºC.

foto-campos

A cidade possui arquitetura européia, por isso chamada de “Suíça Brasileira”. Além das belezas naturais, a cidade oferece várias opções turísticas como o Palácio da Boa Vista, Museu Felícia Lerner, Horto Florestal, Auditório Claudio Santoro, passeios de trenzinho, teleférico no Morro do Elefante, fábrica de chocolates, além de restaurantes, cafés e comércio de roupas de inverno.

Locais de Turismo

foto-campos

Portal de Entrada: O Portal é um centro de recepção para os visitantes da cidade. Sua arquitetura de estilo alpino lhe confere um charme todo especial, sendo um verdadeiro cartão de visitas da cidade. Ele está situado bem na entrada de Campos do Jordão para quem chega pela via de acesso principal, a estrada SP-123.

foto-campos

Bairro do Capivari: Principal centro comercial da cidade, concentrando uma grande variedade de lojas, restaurantes, lanchonetes e malharias. Turistas de toda parte circulam alegremente por suas ruas, praças e shoppings, especialmente nos finais de semana. O estilo arquitetônico alemão predomina. O clima e o ambiente fazem com que as pessoas se sintam como se estivessem na Europa. Um dos prazeres de Capivari é sentar em um dos seus bares ao ar livre, tomar um drink e desfrutar da bela paisagem e do movimento de pessoas na rua. Nas cercanias do centro comercial estão o Miniférico que leva ao Morro do Elefante, um lago onde as crianças podem andar de Pedalinho, um pequeno Parque de Diversões, a Estação do Bondinho Urbano.

foto-campos

Trem Turístico e Bonde Urbano: Administrados pela Estrada de Ferro Campos do Jordão, idealizada no início do século pelos médicos sanitaristas Emílio Marcondes Ribas e Victor Godinho, sua construção visava o acesso a então pequena vila de Campos de Jordão, para aproveitamento do clima na cura de doenças respiratórias. Construída em 1912, teve seus primeiros carros movidos a vapor, posteriormente a gasolina. Em 1924, foi eletrificada pela “The English Electric Co.”. Atualmente a Estrada de Ferro Campos do Jordão está subordinada à Secretaria de Esportes e Turismo do Estado de São Paulo e é uma ferrovia voltada integralmente para os serviços turísticos. Nos fins de semana e feriados, o passeio nesse trem de luxo faz paradas no balneário Reino das Águas Claras e Santo Antônio do Pinhal num trajeto de 2 horas, além de outros roteiros que podem ser feitos durante a semana, excluindo o serviço de bordo. O passeio de trem até Santo Antonio do Pinhal, Passa pelo trecho ferroviário mais alto do país, o Alto do Lageado (1.743 m), onde pode se ver peculiaridades da flora e fauna da Região.

Morro do Elefante: Com 1800 m de altitude no alto do morro, tendo um mirante que proporciona uma visão panorâmica de toda a região. O acesso poderá ser feito através do teleférico ou por estrada asfaltada.

foto-campos

Teleférico: Também administrado pela Estrada de Ferro Campos do Jordão, o Teleférico foi inaugurado em outubro de 1972, sendo o primeiro do gênero no Brasil. Uma das atrações preferidas das crianças, circula entre Capivari e o topo do Morro do Elefante. As cadeiras em número de 100 São individuais, mantendo-se uma distância de 10 m entre elas. O teleférico comporta o transporte de até 600 pessoas por hora. Do alto do Morro do elefante, a 1700 m de altitude, o usuário tem um panorama deslumbrante da cidade.

foto-campos

Parque Estadual de Campos do Jordão: Distante 13 km da Vila Capivari, o Parque Estadual ou Horto Florestal é o mais antigo do Brasil. O Parque, também conhecido como Horto Florestal, abrange 8.341 hectares junto à divisa dos Estados de São Paulo e Minas Gerais e ocupa um terço da superfície total da Estância de Campos do Jordão. Criado em 1941, conserva a biodiversidade e protege os últimos remanescentes da Floresta de Araucárias da Serra da Mantiqueira. O Parque Estadual é um passeio instrutivo e belíssimo. Encontra ali o visitante, a maior reserva de coníferas do Estado: ARAUCÁRIA BRASILIENSES”, “PINUS ELLIOTTIS”, “PINASTER”, “INSULATARES”, “TAEDA”, “PATULA” e outras essenciais, cuidadosamente plantadas. Nele são desenvolvidos diversos programas relacionados à pesquisa, educação ambiental, recreação e conservação dos recursos naturais. Os amantes de caminhadas encontrarão na entrada do Parque um mapa com informações sobre as diversas trilhas disponíveis que levam a locais de grande beleza. Muitas delas São inteiramente sinalizadas, passando por cachoeiras, matas de araucária e vistas deslumbrantes. O relevo do Parque é montanhoso, e sua altitude varia de 1.030 a 2.007 metros. Suas matas abrigam uma rica fauna silvestre onde habitam a onça parda, (suçuarama), o esquilo, o quati, o papagaio-de-peito-roxo e o momo-carvoeiro, estando estas duas últimas espécies ameaçadas de extinção. No Parque Estadual foi instalado recentemente um Posto de Salmonicultura, com a finalidade de criação de trutas para o peixamento constante dos rios e lagos da região. O posto vem cumprindo essa finalidade e já os pescadores encontram esses peixes em diversos lugares da Estância. Oferece além das paisagens, contato com fauna e flora preservadas e serviços como uma cantina e sorveteria, um atelier ambiental, uma capela, um centro de exposições com mostra de exemplares da fauna de da flora da região, um viveiro de plantas e mudas, um Centro de Educação Ambiental e Áreas para ginástica e piqueniques, posto de saúde, lanchonete, restaurante, loja de souvenirs, pousada e trilhas. No caminho do Parque Estadual, se vê ainda, o Bairro elegante do Jardim do Embaixador; a Fazenda Lagoinha, o Camping Club do Brasil e o Florescente Bairro de Descansópolis e a Capela de Nossa Senhora da Saudade.

foto-campos

Palácio Boa Vista: O Palácio Boa Vista está situado a 3 km da Vila Abernéssia em via asfaltada. Sua construção teve início em 1938 , idealizado por Adhemar de Barros para ser a casa de inverno dos governadores de Estado. O projeto arquitetônico é de Jorge Ptzrembel. Somente em 1947, suas obras foram reiniciadas. Em 21 de julho de 1964, o Palácio foi inaugurado. Em 1970 o Governador Abreu Sodré transformou-o em “Monumento Público” e “Centro Cultural”, sem perda de sua função original de residência de inverno do Governador do Estado de São Paulo. O Palácio Boa Vista tem 105 cômodos e foi decorado no estilo inglês Maria Tudor. Possui um rico mobiliário dos séculos XVII e XVIII, antigüidades, obras de artistas contemporâneos, esculturas, peças decorativas, objetos religiosos, cristais Bacarat e porcelanas de Sèvres de grande valor histórico e artístico. Em seu acervo de 1.887 obras há obras de Tarsila do Amaral, Anita Malfatti, Aldo Bonadei, Cândido Portinari, Di Cavalcanti, Ismael Nery e Cícero Dias, e outros artistas de renome. Os visitantes percorrem as dependências acompanhados de monitores que descrevem as obras expostas. A visitação é permitida às quartas-feiras, quintas-feiras, sábados, domingos e feriados nos seguintes horários: das 10h00 às 12h00 e das l4h00 às l7h00.  Quando o Palácio está sendo utilizado pelo Governador do Estado e seus convidados a visitação é suspensa.

foto-campos

Auditório Claudio Santoro: Dista aproximadamente 5 km da Vila Abernéssia em via asfaltada. Moderna obra arquitetônica, com destaque para a ampla sala de espetáculos com 1.000 poltronas confortáveis e individuais, várias salas de apoio, aquecimento central, ótima acústica, moderna aparelhagem de som, camarins, cozinha, tela de projeção e amplo jardim. O Centro de Convenções foi construído com recursos do Governo Estadual com o objetivo de desenvolver a cultura. Neste local todos os anos, realiza-se o “Festival de Inverno”. Fora da temporada de inverno, o auditório presta-se a apresentações, concertos, shows, congressos, convenções e outras manifestações culturais. É ladeado de belíssimo parque onde esta localizado o Museu Felicia Leiner. Dista 1.800 metros do Palácio Boa Vista.

Passeios Opcionais: A empresa Campos do Jordão Eventos oferecerá os seguintes passeios opcionais, com custos a serem divulgados durante o Congresso pois serão baseados em função do número de bilhetes vendidos por van:

1) City Tour “A” – Ducha de Prata + Pico do Itapeva + Alto do Capivari + Morro do Elefante + Fabrica de Chocolates ( Duração 3 horas ).
2) City Tour “B” – Fabrica da Cervejaria Baden Baden + Auditorio Claudio Santoro + Palácio da Boa Vista + Mosteiro Beneditinas ( Duração 3 horas ).
3) Roteiro Horto – Horto Florestal + Casa do Artesão + Fabrica de Chocolate (Duração 4 horas ).